São Felipe: Justiça da Bahia deu ganho de causa à categoria para receber 3 milhões de reais referentes aos Precatórios do Fundef.

Redação - 19/02/2018 - 08:57


Os professores da cidade de São Felipe na Bahia, se reuniram na tarde desta segunda-feira, 19 de fevereiro, para ouvir do coordenador-geral da APLB-Sindicato, professor Rui Oliveira, a decisão da Justiça que deu ganho de causa à categoria para receber 3 milhões de reais referentes aos Precatórios do Fundef.

A decisão foi anunciada pela juíza Marineis Freitas Cerqueira durante a audiência realizada na manhã desta segunda (19). A juíza aceitou o pedido da prefeitura local de que sejam ouvidos os integrantes do corpo contábil municipal para apresentar proposta sobre a forma de pagamento. A juíza marcou nova audiência para 26 de março próximo, para finalizar a questão.

O professor Rui Oliveira considera a decisão da Justiça uma grande vitória da APLB-Sindicato e da categoria dos trabalhadores em educação de forma geral. Desde os encontros com advogados e dirigentes sindicais do Ceará, como tem sido noticiado,  a APLB tem se mobilizado em ir aos municípios explicar a importância dos Precatórios do Fundef para os trabalhadores.

Os pagamentos dos Precatórios do Fundef resultam de ação judicial contra a União Federal,  que não fez corretamente os repasses para os Municípios relativos ao FUNDEF. Diversos municípios no Brasil ingressaram com ações contra a União para cobrar os valores não repassados. Na Bahia, a liderança é da APLB-Sindicato que busca na Justiça a correção dos valores para os municípios baianos.

WhatsApp Giro de Notícias (73) 98160-3777
Adicione nosso número, envie-nos a sua sugestão, fotos ou vídeos.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS

Nome:

Texto:

Máximo de caracteres permitidos 500/



MEU PREFEITO POR QUE NÃO TA TENDO MERENDA? É GILVAN SOU PAI DE ALUNOS E MI ACHO NO DIREITO DE COBRAR

LUCIANO MEU PREFEITO POR QUE NÃO TA TENDO MERENDA?, SOU PAI DE ALUNOS E TENHO DIREITO DE FAZER COBRANÇAS.
GILVAN. Meu prefeito começaram as aulas sem merendas. Na minha opinião é incompetência.