Tempo em Itabela
Itabela
+30°C
PUBLICIDADE:
PUBLICIDADE:
Ônibus superlotados, alunos revoltados, em Monte Pascoal distrito de Itabela.
Por: Redação - Data: 08/03/2016 - 19:42:01

O clima está tenso entre motoristas e alunos de escola de Monte Pascoal, em Itabela. Motoristas de ônibus escolares que está levando além do número permitido que é de 48 passageiros estão sendo obrigados a deixar alunos pelo caminho por falta de espaço no veiculo, por isso vem sofrendo pressão por parte de pais de alunos, que estão sem estudar por falta de transporte.

Nessa manhã de terça-feira, a reportagem do Site Giro de Noticias esteve na localidade para registrar o conflito, entre estudantes e o motorista. A reportagem presenciou o motorista de um ônibus que faz a linha na região conhecida por limoeiro, levando cerca de 86 alunos, muito além da capacidade permitida. Esse incidente foi só o transbordo de um problema que vem se arrastando nesse ano, no tocante ao transporte de estudantes do educandário.

Uma estudante Maria Eduarda Barros da fazenda Juarana relatou a reportagem que devido à superlotação, o ônibus não dá para transportar todos os alunos da região, segundo ela, mais de 20 alunos ainda estão sem poder vir à escola este ano, por falta de transporte.

Levantamento feito pelo vereador Alencar da Rádio, aponta que as linhas do limoeiro, Pindoba, Ponto Chic são as mais afetadas, tendo dia em que 40 alunos ficam sem vir à escola. Alencar enfatiza que os alunos têm o direito de serem transportado em veículos em bom estado e com maior comodidade e que o Estado repassa verbas para o transporte de cada estudante do Município, afirma.

 “O problema que está acontecendo é que  dois ônibus das linhas limoeiro e pindoba vem com mais de 70 alunos todos os dias, "hoje mesmo tinha 86 alunos que chegaram na escola municipal Manoel Ribeiro Carneiro, em um só veiculo,” disse Alencar

Vale lembrar que os motoristas de ônibus estão sujeitos as sanções da lei e podem ter sua habilitação apreendida e pagar multas em caso de descumprimento do Código de Trânsito, as ordens de seus superiores de transitar em desacordo com a lei em nada poderá beneficiá-los caso um desses veículos sejam parados numa blitz policial.

Enquanto a reportagem estava no local pudemos flagrar em vídeo que 86 alunos entraram no ônibus, portanto um número de 38 pessoas além da capacidade máxima. Uma mãe questionou que o transporte da educação básica é uma obrigação fixada na Lei e o município tem por obrigação de disponibilizar ônibus para os estudantes e garantir a integridade física desses, enfatiza

Como pode se ver o ano letivo na rede municipal de ensino teve início e, em algumas escolas de Itabela muitos  alunos não sabem quando poderão vir a escola por falta do transporte.

O contraditório de tudo isso, enquanto falta transporte para os alunos um dos ônibus escolar que foi destinado ao município pelo Ministério da Educação do projeto caminho da escola encontra-se há quase um ano em uma oficina com problemas de embreagem.

As aulas tiveram encerramento em dezembro de 2015, tempo suficiente durante o período de férias para consertarem os ônibus escolares, mas preferiram deixar para a semana que antecedia o início das aulas para que colocassem os ônibus na oficina, quatioana um morador .

Mas o que chama atenção é que esse ônibus se encontra há mais de um ano ao sol e pegando chuvas e parece que até agora a oficina não deu início ao serviço de conserto do veículo. Algo muito estranho pode está por trás disso.

O programa chama-se CAMINHO DA ESCOLA, e infelizmente o ônibus está parado em uma oficina ao sol e chuva. Será se é por falta de pagamento junto ao dono da oficina por serviços realizados em meses passados? “Acreditamos que não, pois todos os meses a prefeitura de Itabela recebe muita grana para realizar qualquer serviço, imaginem um simples como esse”, disse o pai de um estudante.

Na região do Ponto Chic citada pela reportagem, pelo menos 23 alunos estão sem estudar. Segundo a senhora Sandra Maria Farias, tia do garoto Ricardo Farias de 10 anos, desde que iniciou o ano letivo, que as crianças esperam pelo transporte para irem à escola, enquanto isso, sem o transporte os alunos vão continuar sem estudar. 

De acordo com o vereador que acompanhou toda a reportagem nesta terça-feira, será elaborado um documento com dados reais e encaminhar a secretária de educação solicitando uma explicação sobre o problema relacionado ao transporte escolar

Deixe seu comentário:             ( 24 pessoas já comentaram! )

Nome:


Máximo de caracteres permitidos 500/


                 

PUBLICIDADE:
PUBLICIDADE: