Eleição de diretores será direta e com voto igualitário diz secretario em reunião nesta quinta-feira (07).

redação - 08/07/2016 - 11:31


A eleição para diretores e diretores auxiliares das 13 escolas municipais de Itabela será direta, com voto universal. O voto terá o mesmo peso para professores, funcionários, alunos maiores de 16 anos e pais de alunos menores, tornando o processo de escolha mais democrático.

Essa é uma das mudanças propostas pelo projeto nº 501, de 28 de junho de 2016, aprovado pela Câmara Legislativa no último (22/06). A matéria foi sancionada pelo prefeito Junior Dapé. “Nosso objetivo com essa proposta foi tornar o processo de escolha mais democrático”, explicou o secretário Municipal de Educação, Paulo Carvalho em reunião com os professores  na última quinta-feira (07), realizada ano Rotary Club de Itabela.

O  autor do projeto na Câmara Legislativa, vereador José Alencar Arrabal, presente no vento, também ressalta o aprofundamento da democracia e afirma que toda a comunidade será incentivada a acompanhar de perto a gestão da escola. “Além disso, os candidatos terão apresentar metas de gestão, o que tem como consequência um maior comprometimento com a comunidade escolar e menos com interesses alheios à educação”, diz Alencar.

O Secretario falou de alguns requisitos para escolha dos diretores que será realizada entre os meses de novembro e dezembro, por meio de voto por chapa. Podem ser candidatos os servidores que pertençam ao Quadro Próprio do Magistério.

Para se candidatar, eles devem ter curso superior com licenciatura e compor o quadro do estabelecimento de ensino desde o início do ano letivo da consulta. Os atuais diretores também poderão ser candidatos.

Outro requisito necessário é que os candidatos terão que participado de curso de gestão escolar específico em formação continuada, oferecido pelo MEC- Ministério de Educação, ou em parceria com outras instituições formadoras, ou do Programa de Desenvolvimento Educacional - PDE, na linha de estudo de Gestão Escolar, ou de Curso de Pós-Graduação lato ou strictu sensu, com ênfase em gestão escolar, comprovado mediante diploma reconhecido pelo Ministério da Educação.

O candidato a diretor também deverá apresentar plano de ação compatível com o projeto político pedagógico da escola e com as políticas educacionais da Secretaria da Educação. O mandato é de três anos e, após dois anos, o Conselho Escolar, formado por alunos, pais, professores e funcionários, fará uma avaliação sobre o cumprimento das metas e prestação de contas. “A própria comunidade que fiscalizará e acompanhará a gestão do diretor”, explica o Secretário.

“Estamos integrando a comunidade escolar, estamos trazendo os pais para dentro da escola do filho. Além de tratar da questão administrativa e pedagógica, o diretor também terá que ser um gestor democrático”, finaliza Paulo Carvalho.

Na oportunidade o Secretaria de Educação através do Secretário Paulo Carvalho entregou os decretos que regulamenta o enquadramento de 11 professores dos concursos realizados nos anos 1991 e 1992 no Munícipio. O enquadramento foi realizado conforme necessidade da Secretaria Municipal de Educação e  publicado no diário oficial do Munícipio.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS

Nome:

Texto:

Máximo de caracteres permitidos 500/



só não é necessário comprovação de escolaridade para o vereador, formulador de uma lei de tamanha magnitude. Quem instruiu essa turma, pelo jeito eles são gênios.
bobo

as pessoas que mais fala mal dos políticos atuais acabaram de receber enquadramento que bom pois eu não sabia que os políticos atuais gostavam tanto de quem falam mal deles


O projeto OAB vai a escola deveria começar ja por essa monarquia do setor da educaçao que obriga funcionarios ir em reunioes fora do turno ameaçando cortar ponto de quem nao comparecer.Ou descobrir os fantasmas da folha de pagamento.Investiguem ai e vai ver que e verdade o que eu estou afirmando
estou vendo na secretaria de educaçao

politicagem pura farsa deveria era abrir vaga para concurso e da novas oportunidades de eprego para os moradores desta cidade que e saqueada e nao se ve nenhuma iniciativa por parte de gestores e vereadores a fim de melhorar a cidade. Vergonhoso.
Itarroboela

Senhores vereadores nos ajude acabar com a capremi estamos sendo roubados nesse município.Vocês precisam nos ajudar.
Pedido de socorro

As coisas sempre são feitas para atender intereces de alguns.Esse enquadramento e uma farsa estão enquadrando quem eles bem quer