Tempo em Itabela
Itabela
+30°C
PUBLICIDADE:
PUBLICIDADE:
Polícia desarticula quadrilha de Buiu, dono de fortaleza em distrito de Ilhéus
Por: - Data: 06/12/2011 - 10:44:58

Elma, esposa de Buiu e casa contruída em ponto estratégico na zona rural de Ilhéus.
Elma, esposa de Buiu e casa contruída em ponto estratégico na zona rural de Ilhéus.

ILHÉUS - A desarticulação da quadrilha do traficante André Márcio de Jesus, o ‘Buiu’ ou ‘Padaria’, mandante dos atentados que destruíram quatro ônibus em Porto Seguro, permitiu à polícia desativar a base operacional do criminoso – uma fortificação instalada numa propriedade rural de 37 hectares na Ponta do Cedro, distrito do Japu, em Ilhéus –, onde quatro integrantes do bando, todos fortemente armados, morreram em confronto com a polícia no sábado passado (3). Ali foi presa Elma Conceição Silva, mulher de ‘Buiu’, já transferida para Salvador, com participação ativa no tráfico.

Erguida num ponto estratégico da propriedade rural, a fortaleza do tráfico possibilitava à quadrilha uma visão privilegiada de 360 graus, tendo ‘Buiu’ providenciado benfeitorias para o local, como a construção de uma estrada de acesso.

Foram encontradas no loca armas, como um fuzil 726 do Exército argentino, munições de diversos calibres, drogas, uma caderneta com anotações sobre a movimentação do tráfico e investimentos direcionados a ações criminosas, como o plano de ataque aos ônibus no bairro Baianão. Todo este material apreendido na base operacional de ‘Buiu’ foi apresentado à imprensa, às 15 horas desta segunda-feira(5), no auditório do Hotel Shalimar, na Orla Norte de Porto Seguro.

Portando uma metralhadora e sob a proteção de quatro sentinelas armados, ‘Buiu’ e seu irmão de prenome Thiago, conseguiram fugir por uma área de mata fechada.  A operação realizada na Ponta do Cedro contou com um efetivo de 44 policiais civis lotados nas 23ª, 6ª e 7ª Coordenadorias Regionais de Polícia do Interior e 12 militares da CIPM Cacaueira, onde os traficantes Alex de Oliveira Lopes, o ‘Grande’, 24 anos, Antônio Rodrigues Santos de Jesus, conhecido por ‘Seu Zé’, 24, Raimundo de Jesus da Costa, o ‘Pequeno’, 40, e um adolescente conhecido como ‘Cara de Peixe’, 17, posicionados na varanda da fortaleza, reagiram à presença da polícia atirando. A polícia revidou e  os marginais morreram.

‘Seu Zé’ tinha um mandado de prisão temporária em aberto, enquanto ‘Cara de Peixe’ era apontado como um dos autores dos atentados aos ônibus em Porto Seguro, na última quarta-feira, dia 30 de novembro.

Além do fuzil argentino, com um carregador para 20 cartuchos, foram apreendidos uma pistola Glock de fabricação austríaca, com dois carregadores, uma carabina calibre 38, um rifle calibre 22 e três espingardas. Também estavam guardados na fortaleza 41 cartuchos ponto 40, um estojo ponto 40, 17 cartuchos calibre 12, 34 cartuchos e 16 estojos do calibre 762, 80 cartuchos 9mm, nove cartuchos e um estojo calibres 38 e um cartucho calibre 45.  Três coletes balísticos, um deles com a logomarca da Polícia Rodoviária Federal, também se encontravam no local.

Ainda em poder da quadrilha foram econtrados um veículo Ford Ranger, de cor branca, placa JSV-3890, licença de Ribeirão Preto/São Paulo, uma motocicleta preta, Honda Biz, 125, placa HFD-0216, licença de Itapetinga, um coldre, um notebook, 11 celulares, um binóculo, um relógio, a escritura de cessão de direito de posse da fazenda Pedra Azul, em nome de Jalmiro Fagundes Cruz, documentos pessoais e fotos diversas, além de maconha, cocaína, material para embalar drogas e R$ 152.

Segundo o delegado Dr. Evy Paternostro, coordenador da 23ª Coorpin (Eunápolis) e que conduziu as investigações, a agenda de ‘Buiu’ chamou a atenção dos policiais. Entre as anotações constam a movimentação do comércio de drogas e o valor pago para a fuga do assaltante Rivaldo Freitas Oliveira, o ‘Maicão’, que ao se evadir da 1ª Delegacia Territorial de Porto Seguro, no dia 26 de novembro, assassinou, com quatro tiros, o policial militar Luiz Cláudio Dias do Santos.

A agenda traz também a quantia gasta na contratação do carro de som que circulou por Porto Seguro, conclamando marginais a incendiarem ônibus na cidade. Há ainda o manuscrito de um manifesto idealizado pelo traficante, incitando a população a desrespeitar a polícia. Sua mulher, Elma Conceição Silva, tinha a atribuição de transportar drogas, arrecadar dinheiro procedente do tráfico, alugar imóveis para a quadrilha e adquirir, em seu nome, veículos e propriedades.

“A área de 35 hectares ocupada pelo bando na Ponta do Cedro, entre Ilhéus e Itabuna, por exemplo, teve Elma como compradora, segundo informaram alguns vizinhos”, apurou o delegado Parternostro, que vai averiguar em cartórios de registro de imóveis na região a quem pertence oficialmente a fazenda. Um veículo Fiat Stilo, utilizado por ‘Buiu’ e apreendido com drogas no ano passado, tinha sido adquirido em nome dela.

Deixe seu comentário:             ( Seja o 1° a comentar! )

Nome:


Máximo de caracteres permitidos 500/


                 

PUBLICIDADE:
PUBLICIDADE: