Tempo em Itabela
Itabela
+30°C
PUBLICIDADE:
PUBLICIDADE:
PF caça ex-vereadora de Jequié que desviou dinheiro da Educação incluindo dinheiro do FUNDEF.
Por: Giro de Noticias - Data: 05/12/2017 - 15:11:54

A Polícia Federal cumpre mandados nas cidades de Jequié e Jaguaquara, além de Salvador, na manhã desta terça-feira (5). A operação visa combater crimes de desvio de recursos públicos destinados à área da educação.

Cinquenta e oito policiais federais e seis auditores da Controladoria Geral da União cumprem 23 mandados de condução coercitiva, 18 de busca e apreensão e cinco mandados de medidas cautelares nos três municípios. Entre os alvos da operação está a ex-vereadora Meire Lopes, foi conduzida pela Polícia Federal nas primeiras horas de terça-feira (05/12).Ela é acusada de desviar recursos por meio de um suposto fornecimento de funcionários terceirizados fantasmas, segundo a PF.

De acordo com informações, outras pessoas foram conduzidas e até procuradas na cidade para serem ouvidas no escritório provisório da PF, montado em um Hotel em Jequié. Entre esses funcionários, que deveriam atuar na Secretaria de Educação do Município, estavam dois sobrinhos da vereadora que não residiam na cidade. A PF constatou também que a mesma vereadora pagou salário a, pelo menos, 35 funcionários que nunca atuaram nas escolas que teriam sido designados.

De acordo com o levantamento feito durante as investigações, a empresa terceirizada recebeu do município de Jequié, entre 2013 e 2017, cerca de R$ 63 milhões. Deste total, R$ 7 milhões já foram identificados como recursos federais, especificamente de Precatórios do Fundef recebido pelo município.

A PF estima um prejuízo aos cofres públicos de mais de R$ 1,5 milhão. A Justiça Federal de Jequié determinou o afastamento das funções públicas dos investigados, assim como a proibição da empresa ou seus sócios de contratarem ou renovarem qualquer contrato com o poder público.

Os envolvidos responderão pelos crimes de peculato, fraude à licitação, associação criminosa e falsidade ideológica. A operação foi batizada como Melinoe, em referência a deusa dos fantasmas na mitologia grega. (G1)

Deixe seu comentário:             ( Seja o 1° a comentar! )

Nome:


Máximo de caracteres permitidos 500/


                 

PUBLICIDADE:
PUBLICIDADE: