Cai a mascara do Prefeito de Bom Jesus da Lapa, denunciado por uso indevido de recursos da educação.

Redação - 06/01/2018 - 14:55


O prefeito de Bom Jesus da Lapa, cidade no oeste da Bahia, Eures Ribeiro (PSD), de 44 anos, eleito o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), por força da propaganda de homem puro, querente, pacifico e exemplo de honestidade do meio politico, pode ter um novo capitulo bem diferente da propaganda.

Nos últimos dias a cidade reconhecida como a cidade da Fé e de maior produtividade de banana do Brasil, vem ganhando uma nova expressão que pode mudar aquilo que vem sendo propagado pela empresa.  

Desde que a prefeitura recebeu um valor milionário do precatório do FUNDEF de quase R$ 35 milhões, a Prefeitura Municipal de Bom Jesus da Lapa vem enfrentando ações na Justiça Federal por descumprir o que termina a lei do FUNDEF na forma legal de como gastar o dinheiro.

O Juiz Federal Leonardo Hernandez Santos Soares deferiu pedidos do Ministério Público Federal (MPF) e dos representantes dos sindicatos, determinando que a Prefeitura Municipal apresente a prestação de contas dos recursos obtidos com os precatórios do Fundef.

O pedido foi motivado por uma denúncia dos representantes da APLB, de que a Administração Municipal teria utilizado indevidamente os recursos do Fundef, desviando-os das suas finalidades determinadas por lei. O Juiz determinou o prazo de 72 horas para cumprimento da ordem judicial, contados a partir do meio-dia da quarta-feira.

Entenda o Caso

O Ministério Público Federal moveu uma Ação Civil Pública contra o Município de Bom Jesus da Lapa, com pedido de liminar, para que a justiça determine a imediata utilização do crédito público de quase R$ 35 milhões, na manutenção e desenvolvimento da educação, "com a criação de uma conta específica para fins de movimentação financeira dos valores...". A Ação de autoria do Procurador da República Vítor Souza Cunha, requer, ainda, a determinação para que a Administração Municipal elabore um "plano de aplicação" que assegure a transparência na gestão dos recursos.

Os recursos são originários de títulos precatórios pagos pelo Governo Federal à Prefeitura de Bom Jesus da Lapa, como resultado de uma Ação Ordinária que requeria à justiça, a obrigatoriedade da revisão do valor mínimo pago pela União, com a vitória do Município no âmbito judicial.

Além de gastar como quis os recursos destinados exclusivamente para a adução, o prefeito não cumpriu o que determina a lei na destinação do recurso através de um plano de aplicação e que  atenda  as necessidades escolar mais emergentes. Na forma que foi gasto o recurso no município pode ser caracterizado desvio de finalidade.     

WhatsApp Giro de Notícias (73) 98160-3777
Adicione nosso número, envie-nos a sua sugestão, fotos ou vídeos.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS

Nome:

Texto:

Máximo de caracteres permitidos 500/



Que texto malfeito, mal redigido, mal produzido, que texto ruim, que preguiça...
Gilberto Leal Ferreira

VAMOS VER SE ESSE PREFEITO VAI SOFRER CONSEQUÊNCIAS OU NÃO. NA MINHA OPINIÃO ELE DEVE PAGAR UMA MULTA NO VALOR DE UMAS DUZIAS DE BANANAS.
GILVAN MONTE PASCOAL.

Onde foi que a mascara caiu, se usou ou não indevidamente, só depois que o MPF analisar a Prestacao de Contas que foi determinado pela Justiça. Reportagem muito vazia, tem sentida nenhum o titulo apresentado.
Guilherme Santos

O povo da cidade, bem como o Legislativo Municipal tem conhecimento do assunto. Agora, só não se entende o porque do silêncio dos senhores vereadores.
Gilson Antunes

Justiça seja feita
Camila

Esperamos que a justiça tome decisões cabíveis e que não deixe mais uma quadrilha polícia assaltar os cidadãos do BDo bem Diba
Altino

Sou desta cidade,vejo esta situação com grande indignação!
Angela de Carvalho

QUEM PLANTA TEMPESTADE, JAMAIS VAI COLHER CALMARIA, A COLHEITA É EM DOBRO ! AQUI SE FAZ, AQUI É QUE SE PAGA. Ô GLORIA !!
capeta

Já não aguentamos mais tanto descaso e desrespeito para com a educação de BBom Jesus da Lapa.Repudio as perseguições por parte de gestor que conduz sua gestão como se tivesse governando sua casa.


Já não aguentamos mais tanto descaso e desrespeito para com a educação de BBom Jesus da Lapa.Repudio as perseguições por parte de gestor que conduz sua gestão como se tivesse governando sua casa.


Sou de Bom Jesus da Lapa, e a realidade é esta mesma, o prefeito gastou todo recurso dos precatórios e ninguém consegue ver onde gastou tanto dinheiro, e já existe várias denúncias nos órgãos de controle, pelas fortes suspeitas e indícios de corrupção na aplicação deste recurso.
Homero

Estamos aguardando uma resposta da justiça, pois o recurso foi gasto livre desobedecendo uma orientação do MPF de Guanambi BA.
Luciene Magalhães Campos

Matéria muito tendenciosa. Gastar com outras despesas não quer dizer que ele foi desonesto, pois não existe entendimento jurídico sobre a questão. Nem conheço esse prefeito mas não se pode macular a imagem de uma pessoa sem fundamento, de forma irresponsável.


Agora virou moda, eles gastarem o dinheiro do fundef com o que bem quer, menos com a educação!


E quando vai ser a vez do de paratinga.ba
Carlos

Confio na justiça
Cleidna