Tempo em Itabela
Itabela
+30°C
PUBLICIDADE:
PUBLICIDADE:
Direção do Hospital Luiz Eduardo Magalhães não atende ordem judicial em favor de paciente com AVC.
Por: redação - Data: 08/08/2014 - 20:24:38

A direção do Hospital Público Luiz Eduardo Magalhaes, localizado no Município de Porto Seguro, recusou-se a atender uma determinação judicial deferida pelo Juiz da Comarca de Guaratinga, substituto em Itabela, Dr. Rodrigo Quadros de Carvalho.

Na decisão o Juiz determina que a paciente Olidina de Souza França de 66 anos, vitima de um  AVC, (acidente vascular cerebral) ocorrido na manhã da ultima segunda-feira (04) em Itabela, seja atendida com internação no Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhaes. A direção se negou a receber a paciente, que ficou por pelo menos quatro horas dentro de uma ambulância em frente àquela unidade de saúde.

A determinação para transferir a paciente foi determinada pelo Juiz, na manhã desta quinta-feira, através de concessão de liminar. A direção do Hospital de Itabela, onde a paciente estava internada há quatro dias, comunicou à direção do  Hospital de
Base em Porto Seguro,  por telefone, que também já  havia sido informado pelo Cartório de Registro Civil do fórum de Itabela, sobre a decisão concedida pelo Juiz Substituto.

No entanto, uma Assistente Social que se identificou apenas por Rosimara, avisou aos parentes da vitima, logo que que chegou  ao Hospital de Base, que não iria receber a paciente, pois o hospital estava despreparado para o atendimento, sem Médicos e sem leitos de UTI's.

A  ambulância do serviço de atendimento do Hospital de Itabela, permaneceu  no local, por  mais de quatro horas, aguardando que fosse  comprida a decisão da Jjustiça para que a transferência da paciente fosse efetivada.

O estado de saúde da paciente é muito delicado, com o descumprimento da liminar expedida pela Justiça, fez com que a paciente viajasse por mas de 150 km, indo e voltando da cidade de Porto Seguro, o que pode agravar em muito,o estado de saúde e  colocando em risco a vida da mesma.

Com a ordem judicial negada pela direção do hospital, a paciente volta a ficar internada no Hospital Frei Ricardo de Itabela com poucas condições para atender o caso da mesma, a qual  precisa ser atendida por um médico neurologista.

O processo foi impetrado pelo Advogado Caio Rodrigue Sabaini a pedido da família. O pedido foi acatado pelo Juiz, o qual determinou que caso o Hospital Luiz Eduardo se nega em atender ou alegue falta de vagas, ox réus, no caso a Secretaria Estadual de Saúde e a Diretoria da unidade hospitlar  em questão, ficam obrigados a providenciar os procedimentos determinados, sob pena de multa diária no valor hum mil reais.

Sobre o não atendiemnto à paciente, o Juiz  iformou por telefone a redaçõa do site giro de ntoicias, que vai adotar medidas  criminais contra a direçao daquela unidade hospitalar pela desobediencia.

Deixe seu comentário:             ( 8 pessoas já comentaram! )

Nome:


Máximo de caracteres permitidos 500/


                 

PUBLICIDADE:
PUBLICIDADE: